OUVINDO UMA ORQUESTRA!


Queridos Quartiers,

Que maravilha é a experiência de ouvir uma orquestra! O som formado por instrumentos diferentes, alguns conhecidos nossos e outros nem tanto, nos proporcionam emoção indescritível. Este é um grande exemplo de como na vida, a beleza está na diversidade.

Muitas vezes vamos a um teatro e nos perguntamos: a orquestra foi sempre assim? Como ela nasceu? Por que existem alguns instrumentos que estão em maior número?

Essas e muitas outras perguntas podem ser esclarecidas comigo aqui no Quartier!.

Hoje quero iniciar comentando com vocês que a orquestra foi se formando por etapas, acompanhando o aperfeiçoamento técnico dos instrumentos musicais. Começou sua organização a partir de 1600, no período Barroco, sendo que os primeiros instrumentos a entrarem na orquestra de forma organizada em naipe, foram as cordas.

Eles são os primeiros instrumentos que você enxerga no palco e ficam fáceis de identificá-los, pois todos possuem um arco que o músico desliza sobre suas cordas e também porque são muito parecidos entre si, mudando apenas o seu tamanho.

São eles:

Violino - todos nós identificamos

Viola - igualzinho ao violino, só que um pouco maior

Violoncelo - aquele em o músico coloca o instrumento entre as pernas

Contrabaixo - o maior deles, onde o músico toca sentado em um banco alto ou em pé

É importante saber, que quanto maior o instrumento, mais grave será o seu som. Quanto menor, é claro, mais agudo o seu som. Isto vale para todos os instrumentos musicais que existem!

Escolhi para vocês hoje, um exemplo onde poderão ver toda a família das cordas. É a obra “Adagio” ( nome que se dá ao andamento de música bem lenta) do compositor italiano Albinoni (1671-1751).

Opinem, perguntem, indiquem temas que gostariam de ler no Desvendando ou encaminhem suas dúvidas! Estarei respondendo com muito prazer! Aguardo vocês, todas as Quartas no Quartier!

Tomaso Albinoni - Adagio


O LIGNE DES ARTS QUARTIER - MÚSICA É um projeto do Quartier des Arts, sob a batuta da especialista Clarice Miranda. O objetivo é trazer a todos um amplo e compartilhado processo de imersão na música clássica através de conhecimentos que facilitarão um maior aproveitamento desta arte tão especial. Este foi o último post de Clarice, neste formato, do ano.



CLARICE MIRANDA Educadora musical, musicoterapeuta, soprano, letrista e compositora, membro da academia de cultura de Curitiba, atuou como solista em diversos grupos vocais, gravou participações com a Orquestra Sinfônica de Berlim, música com letra de sua autoria. Ministrou palestras e cursos regulares nos seguintes lugares: Casa de Cultura Solar do Rosário, em Curitiba; Centro paranaense feminino de cultura em Curitiba, Centro Cultural Banco do Brasil em São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília; todas as capitais brasileiras, através do circuito cultural do Banco do Brasil; Miami, para comunidade brasileira. Publicou os seguintes livros: Formação de Plateia em Música - Cultura Musical para Todos. Desvendando a Orquestra - Formando Plateias do Futuro. Finalista do prêmio Jabuti; coleção com dois volumes: A História da Música e sua Relação com as Outras Artes e Instrumentos Musicais. Finalista do prêmio jabuti; coleção Desvendando: canto coral, banda e fanfarra e orquestra; Conhecendo a Orquestra e o Maestro; Orquestra: histórico, Regência e Instrumentos. e hoje é curadora da orquestra Ladies Ensemble e consultora musical do auditório Regina Casillo, em Curitiba.


grupoquartierdesarts@gmail.com

Posts Em Destaque
Posts em breve
Fique ligado...
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Nenhum tag.
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Instagram Social Icon

Q u a r t i e r   d e s   A r t s 

c o n f r a r i a  c u l t u r a l