Yoko e Abramovic WIX.jpg

Yoko Ono e Marina Abramovic,

A Ação como Obra de Arte

XXXVI ENCONTRO DE ARTE 
EVENTO ONLINE
TEMA: "Yoko Ono e Marina Abramovic, a Ação como Obra de Arte"
DATA: 17 de fevereiro, quinta-feira
HORÁRIO: 18h30 às 20h15
ESPECIALISTA: IARA FREIBERG

 

Os anos 60 trazem massivamente uma das grandes revoluções da arte contemporânea: a performance. O corpo entra em cena apenas como ferramenta, o suporte da obra de arte é a ação. Meia década depois de Marcel Duchamp questionar o estatuto da obra de arte ao expor objetos comuns, artistas como Yoko Ono e Marina Abramovic propõem a completa desmaterialização do objeto, ou melhor, o deslocamento do discurso da obra, que deixa de habitar o objeto e passa a se formular simplesmente na ação. Através da obra de duas das principais artistas visuais do século XX, pensaremos a performance como esse convite à experiência, aos sentidos, que desloca o lugar do público de expectador para participante.

O valor para a inscrição deste evento é :

R$ 210,00 - para Quartières e convidadas

R$ 180,00 - para Quartières Avant Garde

R$ 150,00 - para Quartières Trésor

 

Vagas Limitadas

 

Quartière Trésor  - Caso ainda não seja Trésor 2022, entre em contato com Rita Lobo

 

​​Para efetuar a sua inscrição,  clique no botão abaixo:

IARA FREIBERG

Mestre em Poéticas Visuais na ECA-USP. É artista plástica e seu trabalho autoral se caracteriza por desenvolver intervenções intrinsecamente ligadas à arquitetura e às relações com o espaço e seus desdobramentos. Sua pesquisa se baseia em conceitos relativos aos espaços públicos e privados estreitamente conectados à percepção humana. Desde 2002, participa de exposições coletivas e individuais dentro e fora do Brasil.

Desde 2012, dá aulas de história da arte e ministra cursos práticos de desenho, instalação, intervenção, arte no espaço público, e coordena laboratórios de acompanhamento de artistas. Trabalhou no Museu de Arte Moderna de São Paulo, no Paço das Artes (São Paulo) e na Fundação Proa (Buenos Aires), e colaborou com instituições brasileiras como a Fundação Bienal de São Paulo, Pinacoteca do Estado de São Paulo, Instituto Tomie Ohtake, Museu Oscar Niemeyer (Curitiba) entre outros.